Outros Componentes Curriculares


TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 

O Curso de Licenciatura em Geografia tem como objetivo a formação de docentes, os quais atuarão na área de Ensino Fundamental, Médio e/ou Superior. Tendo em vista que o professor também se constitui um pesquisador, ele deverá, ao término de sua graduação, estar capacitado a realizar análise de conjuntura e a apresentá-la em forma de artigo científico ou monografia. Assim, o trabalho deverá obrigatoriamente tratar de temas específicos ou relacionados à Geografia. Esse trabalho deverá ter por finalidade a aplicação de conhecimentos adquiridos ao longo da formação acadêmica e pautar-se-á em metodologias específicas, com relevante contribuição à Ciência Geográfica, devendo, preferencialmente, ser orientado por um docente do Curso de Geografia do CAMEAM. No caso de orientação de docente pertencente a outro Departamento/Unidade Acadêmica, esta ficará sujeita à aprovação da Congregação do Curso de Geografia.

A realização do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) estará vinculada à matrícula obrigatória nas disciplinas TCC I e TCC II. A aprovação na disciplina TCC I é condição sine qua non para a matrícula na disciplina TCC II.

Acreditando na formação mais qualitativa dos licenciandos, o Curso organiza anualmente a realização de um seminário para apresentação à comunidade acadêmica as produções dos respectivos TCC’s, na forma de artigos científicos, conforme orientado no PPC. Para uma visualização geral dos trabalhos orientados, bem como suas respectivas temáticas abordadas, dispõe-se em anexo 18, de uma lista de TCC’s dos concluídos, considerando os últimos três anos.

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO 

A realização do Estágio Curricular Supervisionado pelo(a) aluno(a) do Curso de Geografia, modalidade Licenciatura, constitui atividade de caráter obrigatório. Tem o objetivo de articular teoria e prática em sala de aula nos estabelecimentos de Ensino Fundamental e Médio, público ou privado, sendo a realização indispensável para sua formação docente e integralização curricular.

O Estágio Supervisionado na UERN e demais Universidades é regulamentado pelas Resoluções do Conselho Nacional de Educação CNE/CP 01, de 18 de fevereiro de 2002 e CNE/CP 02, de 19 de fevereiro de 2002. Além dessas, a UERN possui a Resolução Nº 04/98 – CONSEPE, de 18 de março de 1998, que regulamentava o Estágio Supervisionado e a Prática de Ensino nos cursos de licenciatura até 2005, antes de vigorar as alterações na duração do Estágio Supervisionado aprovada pelo CNE. Acredita-se que, a partir da construção e/ou alterações dos PPP’s dos cursos de licenciatura da instituição para atender a essa nova realidade, deverá ser elaborada uma nova resolução interna acerca do Estágio no âmbito da UERN.

A Resolução CNE/CP 02/2002, que institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da educação básica em nível superior, estabelece que a carga horária total do curso deva ser atualmente de, no mínimo, 2800 horas, com o Estágio Curricular Supervisionado totalizando 400 (quatrocentas) horas.  O estágio deve ser vivenciado ao longo do curso, a partir do 5º semestre (equivalente ao início da segunda metade do curso), devendo ser avaliado conjuntamente pela instituição formadora, através do professor-supervisor, e a de campo de estágio, através do professor-colaborador.

A Resolução CNE/CP 01/2002 estabelece que a prática seja desenvolvida com ênfase nos procedimentos de observação e reflexão, visando à atuação em situações contextualizadas, com o registro dessas observações realizadas e a resolução de situações-problema.

Conforme o que preconiza o Parágrafo Único do Artigo 1º da Resolução CNE/CP 2, de 19 de fevereiro de 2002, os alunos que exerçam atividade docente regular na Educação Básica poderão ter redução da carga horária do Estágio Curricular Supervisionado até o máximo de 200 (duzentas) horas. Para tanto, os alunos devem comprovar o exercício da atividade docente através de documentação oficial, atestando que o estabelecimento de ensino seja reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação - CEE.

A matrícula no estágio somente poderá ser realizada por alunos regularmente matriculados no Curso de Geografia e que já tenham cumprido todos os créditos ofertados até o 4º período, sem dependência de disciplinas.

O Estágio Curricular Supervisionado será realizado em estabelecimentos do Ensino Básico, público ou privado, localizados estrategicamente em municípios-pólo da área de abrangência do CAMEAM (Mapa 01). Para tanto, os pólos de estágio concentrarão as atividades, cujo objetivo será o de otimizar o deslocamento dos professores-supervisores, o que resulta em uma melhor organização dos trabalhos referentes à supervisão.

Atualmente, os alunos matriculados no Curso de Geografia são provenientes dos 30 (trinta) municípios da área de abrangência do CAMEAM. Entretanto, esta espacialização é bastante flexível, a partir de cada ano de ingresso de turmas no Curso.

 ATIVIDADES PRÁTICAS COMO COMPONENTE CURRICULAR

De acordo com o artigo 2º da Resolução CNE/CP 01, de 18 de fevereiro de 2002, a organização curricular de cada instituição deverá observar formas de orientação inerentes à formação para a atividade docente, dentre as quais se destaca o preparo para: a) o aprimoramento em práticas investigativas; b) a elaboração e a execução de projetos de desenvolvimentos dos conteúdos curriculares; c) o uso de tecnologias da informação e da comunicação e de metodologias, estratégias e materiais de apoio inovadores; d) o desenvolvimento de hábitos de colaboração e de trabalho em equipe.

Sendo assim, conforme a Resolução CNE/CP 02, de 19 de fevereiro de 2002, que institui a duração e carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, a atividade prática torna-se componente curricular obrigatório para a formação de professores da educação básica em nível superior. Essas atividades práticas devem somar 400 horas vivenciadas ao longo do Curso.

Conforme o artigo 13 da Resolução CNE/CP 02 “em tempo e espaço curricular específico, a coordenação da dimensão prática transcenderá o estágio e terá como finalidade promover a articulação das diferentes práticas, numa perspectiva interdisciplinar”.

Sendo assim, o Curso de Geografia do CAMEAM / UERN, institui que as atividades sejam ofertadas semestralmente, a partir do 1º período pelos docentes do Curso e/ou profissionais convidados de outras unidades acadêmicas ou universidades/instituições de ensino superior.

De acordo com o que está preconizado pelo artigo 11: “Os critérios de organização da matriz curricular, bem como alocações de tempos e espaços curriculares se expressam em eixos em torno dos quais se articulam dimensões a serem contempladas”, dentre as quais destacamos a orientação do inciso VI, que ressalta como eixo articulador as dimensões teóricas e práticas.

Portanto, as atividades deverão ser abordadas com temáticas de natureza teórico-prática, imprescindíveis para a qualificação da formação docente, aprofundando saberes e conhecimentos científicos, bem como reforçando a importância da transversalidade e da interdisciplinaridade na construção de saberes.

O artigo 12, nos parágrafos 1º e 2º reforça que “a prática, na matriz curricular, não poderá ficar reduzida a um espaço isolado, que restrinja ao estágio, desarticulado do restante do Curso. [...] Deverá estar presente desde o início do Curso e permear toda a formação do professor”.

Para participar das atividades, os alunos deverão estar regularmente matriculados no Curso, a partir do 1º semestre. As atividades deverão ocorrer em horário distinto daquele das aulas, ou seja, nos turnos vespertino ou noturno, dependendo da disponibilidade do professor e do espaço físico do CAMEAM.

Ainda de acordo com o artigo 13 da Resolução CNE/CP 2, nos parágrafos 1º e 2°, “a prática será desenvolvida com ênfase nos procedimentos de observação e reflexão, visando à atuação em situações contextualizadas, com o registro dessas observações realizadas e a resolução de situações-problema”.

Diz ainda: “[...] não prescinde da observação e ação direta, poderá ser enriquecida com tecnologias da informação, incluídos o computador e o vídeo, narrativas orais e escritas de professores, produções de alunos, situações simuladoras e estudo de casos”.

Com base nessas orientações, o Curso de Geografia apresenta propostas de atividades práticas que visem atender a devida dimensão prática que permeia o processo ensino-aprendizagem e a formação do profissional licenciado em Geografia. Nesse sentido, estão propostas as seguintes modalidades: Seminários Temáticos, Oficinas Temáticas, Práticas Laboratoriais e Projeto “Nos Caminhos da Geografia.


Atualizado por: José Carlos Gomes Batista em 24/06/2014 (Setor para Contato: C.A. P.FERROS - Biblioteca Setorial do Campus Avançado de Pau dos Ferros )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Campus Avançado de Pau dos Ferros, BR 405, KM 3, Arizona - Pau dos Ferros/RN | 59900-000 | dge.pferros@uern.br | (84) 3351-2560
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^