Histórico do Curso


Histórico do Curso

O Curso de Graduação em Geografia, modalidade Licenciatura Plena, integra o Campus Avançado Professora Maria Elisa de Albuquerque Maia – CAMEAM / UERN, localizado em Pau dos Ferros/RN. O referido Curso foi implantado levando-se em consideração as demandas da sociedade do Alto Oeste Potiguar, de acordo com o Fórum de Dicussão para Implantação dos Novos Cursos do CAMEAM. Sua criação oficial se deu a 29 de dezembro de 2003, através da Resolução Nº 046/2003 – CONSEPE, mas, as atividades foram iniciadas apenas no 2º semestre letivo de 2004, configurando-se, portanto, como um Curso recentemente implantado.

O Curso de Graduação em Geografia, modalidade Licenciatura Plena, integra o Campus Avançado Professora Maria Elisa de Albuquerque Maia – CAMEAM / UERN, localizado em Pau dos Ferros/RN. Sua implantação levou em consideração as demandas da sociedade do Alto Oeste Potiguar, de acordo com o Fórum de Dicussão para Implantação dos Novos Cursos do CAMEAM. Sua criação oficial se deu a 29 de dezembro de 2003, através da Resolução Nº 046/2003 – CONSEPE, mas, as atividades foram iniciadas apenas no 2º semestre letivo de 2004, configurando-se, junto aos demais cursos criados no período, como os mais novos do Campi.

O funcionamento regular das atividades referentes às duas turmas iniciais (2004 e 2005), com base no currículo antigo, ocorreu exclusivamente no turno matutino até o semestre letivo 2010.2. No entanto, devido a implantação de uma nova matriz curricular, o horário de funcionamento do curso expandiu-se, a partir do semestre 2006.2, desenvolvendo as atividades acadêmicas nos turnos matutino e noturno. Essa ampliação do horário, está diretamente relacionada a área de abrangência do CAMEAM, abarcando 37 (trinta e sete) municípios do Estado do Rio Grande do Norte, estendendo-se também por alguns municípios dos Estado do Ceará e da Paraíba. Neste sentido, os alunos residentes nestes municípios circunvizinhos utilizam transportes disponibilizados pelas prefeituras, apenas nestes horários, tornando-se esse o principal motivo para a escolha dos turnos supracitados.

Resgate sócio-histórico do curso de geografia 

No início da década de 1990, através de seminário interno realizado no CAMEAM, destaca-se a formulação de um documento sobre as demandas internas para a criação de novos cursos. Dentre os cursos apontados, o de Geografia figurava na lista, bem como Matemática, História, entre outros. Contudo, a situação manteve-se inalterada por alguns anos.

No ano de 2003, durante o processo eleitoral para a escolha da diretoria da unidade, uma das linhas de proposição foi a criação de novos cursos, mais precisamente no turno matutino. Ressaltava-se também a necessidade de melhoria na infraestrutura e na organização dos cursos já existentes. Assim, durante a realização de uma mesa-redonda na semana universitária do mesmo ano, debateu-se a questão da expansão dos cursos de graduação no CAMEAM, o que resultou na formação de uma comissão interna para discutir estratégias para o intento.

Os trabalhos referentes à criação de cursos novos no CAMEAM foram iniciados ainda em novembro de 2003, durante a gestão da Profª Maura Cavalcante Moraes de Sá (Professora do Departamento de Letras do CAMEAM), logo após a IX Semana Universitária. A comissão interna articulou a realização de diversas atividades, tais como: exposição de motivos; encontros para coleta de assinaturas em abaixo-assinado, além de assinaturas de autoridades, como vereadores e prefeitos da região; audiências públicas na Câmara dos Vereadores de Pau dos Ferros; debates com a sociedade civil organizada – contando com membros representantes da 15ª Diretoria Regional de Educação e Desportos – DIRED, da Reitoria da UERN, da Secretaria Municipal de Educação de Pau dos Ferros, e da imprensa local, entre outros.

O movimento gerou a organização de grupos de trabalho, dentre os quais destacamos a formação da Comissão Interdepartamental, o qual realizou um estudo diagnóstico sobre a demanda de mercado para os cursos acadêmicos. Esse estudo serviu de base para a elaboração do projeto de criação dos novos cursos, levando em consideração a análise sob o ponto de vista técnico.

O estudo diagnóstico baseou-se em trabalho de pesquisa desenvolvido através da aplicação de cerca de 300 (trezentos) questionários junto à sociedade do Alto Oeste Potiguar. No entanto, deste total, apenas 102 (cento e dois) foram respondidos e repassados para a Comissão Interdepartamental proceder a análise. Assim, da relação constante dos 35 (trinta e cinco) cursos de graduação indicados pela população que respondeu os questionários, o Curso de Geografia foi o 5º mais citado na lista geral.

A Comissão, nesse momento, já transformada em “Fórum de discussão para a criação de novos cursos” - tendo como coordenador o Prof. Gilton Sampaio de Souza (Professor do Departamento de Letras do CAMEAM) - também levou em consideração a análise qualitativa do processo de pesquisa. O estudo diagnóstico, portanto, recebeu a contribuição de consultores da Diretoria Regional de Educação (DIRED) e da Secretaria Municipal de Educação de Pau dos Ferros. A partir de então, identificou-se a real carência de profissionais em áreas específicas, dentre os 10 (dez) cursos mais citados, isto é, comparou-se a demanda citada na pesquisa com a real viabilidade técnico-profissional para absorção no mercado de trabalho regional.

A metodologia permitiu que alguns cursos citados dentre os 10 (dez), não fossem delimitados e enquadrados na lista para efetiva criação junto à UERN, pois a análise de viabilidade técnica orientava o direcionamento para a criação de cursos condizentes com a demanda de mercado regional. Assim, a metodologia permitiu apontar a delimitação dos 04 (quatro) cursos atualmente efetivados: Licenciatura em Geografia; Licenciatura em Educação Física; Bacharelado em Administração e Bacharelado/Licenciatura em Enfermagem.

Ressalta-se que o Fórum de Discussão para a Criação de Novos Cursos conseguiu, gradativamente, envolver a participação de alunos, professores e funcionários em torno da criação dos cursos, diagnosticados no relatório. Nesse sentido, a luta configurou-se forte, principalmente quanto ao que se refere à liberação de recursos financeiros da UERN, a qual, na época, contava com um orçamento que não favoreceria a criação imediata dos cursos demandados. Todavia, a sociedade do Alto Oeste reivindicou uma emenda para o orçamento do ano seguinte (2004), contendo recursos que garantissem a efetivação do projeto de expansão dos cursos de graduação do CAMEAM. Nesse sentido, mais precisamente a 26 de novembro de 2003, realizou-se um encontro com deputados estaduais, na Assembleia Legislativa do Estado. E no dia seguinte, através de uma audiência particular com o Governo do Estado do Rio Grande do Norte, houve um comprometimento com a viabilização dos recursos para os fins objetivados pela Comissão.

A comissão geral, então, passou a discutir estratégias para a implantação dos 04 (quatro) novos cursos supracitados. Para tanto, subdividiu-se em setores de atuação, no intuito de pensar as questões administrativas, infraestruturais e acadêmicas para cada respectivo curso. De início, procurou-se a orientação a partir dos padrões de normatização para implantação de cursos, de acordo com a experiência do Campus Central.

No que diz respeito à Geografia, alguns professores de outros cursos do CAMEAM, com experiência na área, assumiram as funções acadêmicas, junto a representantes do Curso de Geografia do Campus Central da UERN. Desse modo, tanto a matriz curricular, o número de vagas para o processo seletivo de vestibular e as ementas das disciplinas, por exemplo, foram orientadas a partir do Currículo do Curso de Geografia de Mossoró.

Desse modo, o Curso de Geografia do CAMEAM /UERN, foi criado a partir da Resolução 046/2003 – CONSEPE. Logo em seguida, uma comissão do CAMEAM, junto à representação de Mossoró, elaborou o Edital do Concurso Público de Provas e de Títulos para professor do quadro permanente da UERN, com lotação para os novos cursos do CAMEAM, bem como para suprir carência de vagas nos cursos já existentes.

Em setembro de 2004 iniciaram-se os trabalhos de pesquisa para a implantação da infraestrutura física dos laboratórios de Cartografia e de Geografia Física, contando com a orientação da Profª Vanja Maria Lopes C. Rocha (Departamento de Educação do CAMEAM) e da Profª Silvana Praxedes de Paiva Gurgel (primeira docente do Curso).

Com a consolidação do curso, surgiu a necessidade de ampliação do número de salas para a execução das novas atividades, principalmente a partir da criação dos grupos de pesquisa em 2007 (Núcleo de Estudos de Geografia Agrária e Regional – NUGAR e o Núcleo de Estudos Geoambientais e Cartográficos – NEGECART), como também das mudanças implementadas decorrentes da nova matriz curricular, resultando no reconhecimento, ocorrido no ano de 2008.

Desde então, o curso passou a contar com 02 (duas) salas para os grupos de pesquisa, 01 (uma) para o Laboratório de Cartografia e Ensino, 01 (uma) sala para as Atividades Práticas e 06 (seis) salas de aula, sendo estas últimas divididas com o curso de administração do CAMEAM, em turnos distintos.


Atualizado por: José Carlos Gomes Batista em 25/06/2014 (Setor para Contato: C.A. P.FERROS - Biblioteca Setorial do Campus Avançado de Pau dos Ferros )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Campus Avançado de Pau dos Ferros, BR 405, KM 3, Arizona - Pau dos Ferros/RN | 59900-000 | dge.pferros@uern.br | (84) 3351-2560
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^