Estágio


O CEN/CAMEAM, parte do pressuposto que o Estágio se constitui como campo de conhecimentos, superando a ideia de momento para instrumentalização da prática do exercício profissional. Enquanto campo de conhecimentos o estágio se produz na interação dos cursos de formação com o campo social no qual se desenvolvem as práticas.

O estágio numa perspectiva de produção do conhecimento não pode continuar legitimando a ideia de imitação de modelos ou apenas instrumentalização da técnica, fortalecendo a tão hegemônica desarticulação das práticas de saúde e as necessidades sentidas. O estágio deve ser compreendido enquanto espaço para reflexão da realidade a ser transformada, redefinindo-o. Nesse sentido, o estágio pensado para o CEN/CAMEAM se propõe a ser espaço também de consolidação da pesquisa na formação do enfermeiro, propondo-se que as ações de Trabalho de Conclusão de Curso seja realizado em permanente articulação com os estágios, sendo também atividade deste, onde a defesa pública da monografia se constitui como momento decisivo para a avaliação do egresso nos quatro processos de trabalho da enfermagem. 

A reflexão possibilita a visualização de novas experiências e a superação de modelos que historicamente vem se constituindo como ineficientes e ineficazes. Também permite o envolvimento e assunção de compromissos por parte dos envolvidos nas atividades do estágio, apontando assim para a necessidade de um aprofundamento conceitual do estágio e das atividades que nele se realizam. É preciso que os professores orientadores de estágio procedam, no coletivo, junto a seus pares e alunos, essa apropriação da realidade, para analisá-la e questioná-la criticamente, à luz de teorias. Essa caminhada conceitual certamente será a trilha para a proposição de novas experiências.

Essa redefinição de estágio perpassa ainda pela necessidade de compreendê-lo como cenário para a pesquisa, permitindo a ampliação e análise dos contextos onde os estagiários se inserem, além de possibilitar o exercício de posturas e habilidades investigativas a partir de situações vivenciadas no estágio. Esse estágio pressupõe outra postura diante do conhecimento, que passe a considerá-lo não mais como verdade capaz de explicar toda e qualquer situação observada. Supõe que se busque novos conhecimentos na relação entre explicações existentes e os dados novos que a realidade impõe e que são percebidas na postura investigativa.   

O Estágio do CEN, parte do projeto político pedagógico, redefine as atividades de cada sujeito envolvido nesse processo dentro do projeto de articulação ensino-trabalho. Possibilita a qualificação dos atores, não como um fim, mas como um meio para a transformação da prática de enfermagem, adotando estratégias que possam superar a limitações dos tradicionais programas de qualificação profissional realizados no interior das instituições de ensino.

Dentro da concepção do CEN, o estágio supervisionado não se configura como uma disciplina isolada, nem como a parte prática do que foi trabalhado na “teoria”, mas inerente ao projeto de articulação ensino/trabalho. O CEN vem procurando, através desse, intervir na produção dos serviços de saúde e da educação profissional de Pau dos Ferros. Essa atividade é regido pelas Normas de Estagio, no caso da Licenciatura, pela resolução n° 36/2010-CONSEPE; no caso do Bacharelado, a mesma ainda encontra-se em processo de construção.

1.1.1        Objetivos do Estagio

  

  • Possibilitar ao aluno a conformação da autonomia, através dos conhecimentos, habilidades e atitudes adquiridas ao longo do curso, nos processos de trabalho de enfermagem para assumir a coordenação do trabalho da enfermagem dentro de uma programação em parceria com serviços de saúde e da educação profissional.
  • Proporcionar experiências de articulação ensino / trabalho através de participação efetiva na produção de serviços (saúde e educação), organismos institucionais públicos e privados e demais setores da sociedade civil nas quais o enfermeiro é inserido como trabalhador.
  • Promover a articulação entre a formação e a prática pedagógica com vistas ao desenvolvimento do trabalho docente.
  • Possibilitar a produção de conhecimentos e tecnologias que contribuam para a transformação dos serviços de saúde e da educação profissional do Município de Pau dos Ferros, Região e Estado do Rio Grande do Norte, operacionalizado pela articulação permanente com o Trabalho de Conclusão de Curso, garantindo a indissociabilidade dos processos de enfermagem. 

Atualizado por: Mary Jeane Ferreira Rocha em 30/06/2014 (Setor para Contato: C.A. P.FERROS - Departamento de Enfermagem )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Campus Avançado de Pau dos Ferros, BR 405, KM 3, Arizona - Pau dos Ferros/RN | 59900-000 | den.pferros@uern.br | (84) 3351-2560
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^